Já acompanhamos a Cátia Curica há anos, ou não seja ela uma das maiores empreendedoras da cosmética bio em Portugal. Cofundadora da Organii, a primeira marca de cosmética bio portuguesa, ainda tem tempo para provas de triatlo, para dar aulas e para muito convívio em família.

A Cátia faz ainda aconselhamento de pele e alimentação, assumindo-se como beauty advisor, através de vídeos onde a sua tranquilidade e sabedoria transparecem de forma genuína.

Obrigada Cátia por teres dedicado um tempo, na tua super agenda, para contribuir para o nosso projeto!

A roupa em segunda mão entrou na minha vida de duas formas. A primeira porque era habitual nós, nos escoteiros de Sintra, irmos à feira da Ladra comprar roupa do exército, e outras forças armadas, para reaproveitarmos para as nossas caminhadas, acampamentos e atividades.

Desde botas da tropa, panos de tenda, mochilas e até casacos do exército Russo.

Um pouco mais tarde comecei a frequentar lojas de roupa em segunda-mão na baixa e no Bairro Alto, mas aqui já pura e simplesmente por moda, em busca de peças vintage, vestidos com flores e roupa diferente.
Depois entrei na faculdade e deixei de ir…

Só muito mais tarde, já a Organii existia, é que, em busca de projectos mais sustentáveis, conheci a Salomé Areias da Fashion Revolution e toda a problemática da roupa me surgiu. Depois vi o documentário The true cost e decidi evitar a tudo o custo a fast fashion.

Cátia Curica - Eu uso moda second hand | reCloset roupa em segunda mão

A partir daí foi todo um repensar do que realmente queria:

  1. Repensar se preciso e quantas vezes vou usar. Se é para uma vez ou outra peço emprestado ou alugo. Deixei de ter sapatos de salto alto, malas ou outro tipo de acessórios que raramente usava.
  2. Se achar mesmo que vou usar muitas vezes então como poderia adquirir o que precisava com o mais baixo impacto ambiental. Alguém que eu conheça tem e não precisa? Aconteceu-me com roupa de grávida, pedi a uma amiga que me emprestou praticamente tudo. Procuro também mercados de trocas ou lojas online que vendem roupa em segunda-mão. Também já coloquei roupa à venda que já não me serve.
  3. Só por último é que penso em adquirir roupa nova e a escolha recai claramente na pegada ambiental da marca em questão. E hoje já existem também tantas alternativas.

Sinto realmente que há medida que eu fui mudando a roupa que visto também, valorizo o conforto, as fibras naturais e o ter pouco, acabo sempre a vestir as peças preferidas.

Cátia Curica, Organii

Cátia Curica - Eu uso moda second hand | reCloset roupa em segunda mão
Saco onde guarda peças em bom estado, para vender ou trocar no futuro próximo.
Cátia Curica - Eu uso moda second hand | reCloset roupa em segunda mão
Camisa de flores de um mercado de trocas.
Cátia Curica - Eu uso moda second hand | reCloset roupa em segunda mão
T-shirt em algodão biológico de um mercado de trocas.

Como dobras as tuas t-shirts – Dica#39

Dizem os especialistas que dobrá-las da forma certa as mantém fofas. O mais habitual é dobrar as mangas para trás e depois a meio, para ficar uma espécie de quadrado. A seguir, é só empilhar umas sobre as outras, sem exagerar na quantidade. Outros dizem que enrolar é...

Uns borrifos de água que alisam a roupa – Dica#38

Estamos na época das férias e fazer as malas pode ser toda uma ciência. E se há coisa que não queremos em férias é perder tempo a passar a ferro certo? Para retirar as rugas da roupa, leva uma pequena garrafa de água com borrifador e segue os passos: borrifa as peças...

Tirar manchas de gordura com giz – Dica#37

Crescemos a ouvir que era pôr farinha ou pó de talco, para absorver a gordura. Juntamos mais um à lista, o giz! Se for o que tens mais à mão, vale tudo para tirar a mancha de gordura. Como fazer: aplicar assim que a gordura caia na peça esfregar o giz pela mancha toda...

Obsolescência programada e percebida na moda

Os conceitos de obsolescência programada e percebida estão geralmente associados a produtos de eletrónica, como eletrodomésticos ou tecnologia de consumo. Mas também se aplicam à moda. Como surgiram os conceitos de obsolescência programada e percebida? Nos anos 20 do...

Como comecei a comprar roupa em segunda mão

Cruzámo-nos com a Lígia no Instagram, nem sei ao certo se através do A Crush on, o blog de viagens que criou, ou se através do projeto Peggada. Seguimos ambos, ou não fôssemos nós fãs de viagens ou partilhássemos ideias sobre sustentabilidade. No blog fala de viagens,...

É possível uma peça que encolheu voltar à forma? – Dica#36

Uma peça que encolheu pode ser esticada novamente, podendo voltar (mais ou menos) à forma original. A forma como é possível fazer depende do tecido e da forma como a peça encolheu. As peças mais passíveis de encolher são as fibras naturais, e são também estas que...

Leopardo no coração!

Apesar deste padrão ser intemporal não é consensual, há quem o ame, há quem o deteste. Eu pertenço ao grupo das que o adoram e por isso decidi fazer uma composição com este top super giro. O segredo para usar leopardo sem cair no exagero prende-se, em primeiro lugar,...

E se a roupa encolhe? – Dica#35

Depois de encolher, é difícil de voltar à forma original (mas é possível, falamos nisso outro dia!) A maioria dos tecidos acaba por encolher (ou alargar) com o tempo. Mas se forem bem cuidados, esse tempo é bem longo. As fibras naturais têm mais tendência para...

Uma italiana zero waste em Portugal

A Anna Masiello dispensa apresentações. É a famosa ativista ambiental hero to zero, que partilha o seu dia-a-dia na sua página de Instagram. Desde dumpster diving, para reduzir o desperdício alimentar, até salvar chapéus de chuva estragados, a Anna luta em todas as...

Pensar antes de comprar – Dica#34

Há alguns materiais que requerem mais manutenção e cuidados. Incluíndo alguns que precisam de cuidados específicos, que não se pode ter em casa, como a limpeza a seco. Para minimizar esse tipo de cuidados, que têm também maior impacto no ambiente, pensa e avalia o...
%d bloggers like this: